Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil não concorda com a proposta patronal

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil não concorda com a proposta patronal

O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil, de Ladrilhos, Hidráulicos, de Produtos de Cimento e de Mármores e Granitos de Ribeirão Preto e Região – SITICONCIRP, não está de acordo com os termos contidos na Convenção assinada no último dia 26 de maio por dois sindicatos do Estado de São Paulo.

   A posição de Ribeirão Preto é a mesma de mais 30 sindicatos do Estado de São Paulo, filiados à Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário do Estado de São Paulo – FETICOM-SP, que não concordam, principalmente com os índices aprovados para os trabalhadores operacionais de obra, que recebem salários mensais de até R$ 7.000,00 (o índice fixado foi de 8%, ficando abaixo do INPC de maio/2015, de 8,34 %) e para os trabalhadores das funções administrativas alocados nos escritórios, da sede e de obras, que recebem saláris mensais de até R$ 7.000,00, cujo índice ficou ainda mais abaixo, 6%.

   Segundo José Neves da Silva, presidente do SITICONCIRP, os sindicalistas estão se movimentando para que haja uma negociação, que pelo menos mantenha o índice da inflação, para todas as categorias da construção civil.